Entenda quais são os segredos da pintura automotiva!

Entenda quais são os segredos da pintura automotiva!

Está começando no ramo da pintura automotiva? Nós sabemos que essa área não é tão simples quanto parece, óbvio que ela tem seus detalhes técnicos. Esses detalhes envolvem movimento das mãos, distância do jato, regulagem dos materiais, ordem de processos, enfim, são alguns pontos que fazem toda a diferença no resultado final.

E nós, como bons profissionais, revelaremos os segredos de uma boa pintura automotiva. Assim você obtêm o melhor resultado em seu serviço com o máximo de eficiência! Continue lendo para descobrir quais são essas técnicas com a equipe de especialistas da Casa do Soldador.

5 dicas práticas para uma boa pintura automotiva

Vamos descomplicar o trabalho de funilaria com as principais práticas dessa área. Siga as dicas que elencamos aqui nesta lista para aperfeiçoar seu trabalho ou garantir que o seu automóvel receba a melhor pintura quando acompanhar o trabalho de um profissional!

1. Invista numa boa iluminação

Como este é um trabalho detalhista, uma oficina bem iluminada é a chave para enxergar todos os pormenores na lataria. Por isso, é essencial investir em luzes brancas ou de LED, afinal, com elas você garante ambientes claros. Se possível, tente mesclar a luz artificial e natural, assim o ambiente torna-se mais confortável para o corpo.

Carro sendo pintado de vermelho

Tenha sempre com você uma lâmpada ou lanterna de inspeção, carregue consigo principalmente no momento da limpeza. Assim você consegue visualizar até as menores poeiras. Deixar suas ferramentas organizadas antes de começar o serviço também é ideal. Inclusive é mais fácil do que parece, acesse nosso conteúdo sobre o assunto e entenda!

2. Cuidado com a lataria molhada

Antes de começar a análise para pintura automotiva, verifique se a lataria não está molhada. Uma lataria molhada acaba por esconder riscos ou amassados. Em ambos os casos ela engana os olhos do observador, por isso, procure analisar o local da pintura quando o automóvel estiver totalmente seco.

Pessoa lustrando farol de carro

3. Trabalhe em um ambiente ventilado

Você já deve ter percebido que ao pintar, o jato de tinta provoca uma nuvem. Essa nuvem possui alguns componentes químicos prejudiciais para o seu organismo e para a pintura em si, o que definitivamente não é interessante.

Logo, é necessário que a cabine de pintura tenha uma abertura adequada para a passagem do vento. Caso não seja possível, instale um exaustor. Com esse item instalado, com certeza o ambiente ficará mais agradável para o trabalho. Sua saúde agradece!

Carro sendo preparado para pintura automotiva

4. Tenha uma cabine de pintura ampla

Trabalhar em um ambiente apertado não é agradável para a sua locomoção – nem para o resultado da pintura – além de ser prejudicial para os negócios uma vez que um carro de grande porte não cabe no espaço.

Para realizar uma pintura automotiva eficiente, é preciso ter um espaço amplo. Assim sua mobilidade não será comprometida durante o serviço. Esse detalhe também é importante pois a distância entre o jato e a lataria deve ser adequada. Caso contrário, algumas partes da pintura ficarão muito grossas ou defasadas.

Profissional especializado pintando para-choque de carro

5. Invista em material de qualidade

Por último, mas não menos importante: os materiais. Ao realizar o trabalho é fundamental que você utilize produtos de funilaria e pintura de primeira. Uma pistola com jato potente, uma máscara que filtre o ar decentemente, massas de polir que dão brilho intenso, tintas de alta cobertura, etc.

Ao utilizar produtos de qualidade, você potencializa o resultado final e – consequentemente – a fidelização do cliente. Está pensando em montar uma funilaria? Não deixe de conferir o nosso conteúdo com os produtos que não podem faltar na sua oficina.

Máscara, óculos e máquina de pintura automotiva

Pintura automotiva espelhada: realize em 6 passos!

Para abordamos ainda mais detalhes sobre a pintura, nós fizemos um passo a passo com dicas práticas para te ajudar a entender o processo prático de como ela é feita. Para uma pintura automotiva espelhada, você vai precisar de:

Infográfico sobre as etapas da pintura automotiva

  • Água corrente;
  • 1 detergente;
  • 1 bucha;
  • 1 ventosa;
  • 1 massa de poliéster;
  • 1 lixa 320;
  • 1 lixa 400;
  • 1 lixa 600;
  • 1 desengraxante;
  • 3 flanelas que não soltam pelos;
  • Verniz (a quantidade depende da área que precisa receber o brilho);
  • Tinta (a quantidade depende da área de aplicação);
  • 1 pistola para pintura;
  • Máscara para proteção;
  • Jornais;
  • Fita adesiva.

Passo 1: higienize o automóvel

Antes de começar qualquer procedimento da pintura automotiva, é fundamental que o local esteja limpo. Sendo assim, o primeiro passo é lavar e secar todo o automóvel. Utilize o sabão de sua preferência, esfregue com uma bucha retirando todas as impurezas e enxágue com água corrente. Depois basta secar com uma flanela de qualidade, que não desmanche durante o serviço.

Pessoa limpando carro preto

Passo 2: prepare a superfície

Obviamente que não podemos aplicar a pintura em um local irregular, portanto desamasse o local com uma ventosa. Ela é feita para fixar na lataria e desamassar sem danificar as outras partes.

Depois que o local estiver regular, é o momento de nivelar a pintura pré-existente. Dessa forma, aplique a massa de poliéster e espere secar. Em seguida pegue uma lixa 320 e esfregue em movimentos circulares em toda a região, até chegar no metal.

Pessoa tirando riscos de carro prata

Antes de iniciar o processo de pintura, é necessário eliminar as ranhuras naturais que esse produto pode deixar no carro. Afinal, os riscos aparecem nitidamente no resultado final. Para tira-los é só refinar com a lixa 400. Sendo assim, umidifique o local com água para não fazer poeira e comece a lixar em movimentos circulares e firmes.

Após tirar os riscos, é hora de fazer o acabamento. Utilize a lixa 600 para lixar e nivelar todo o local da pintura no automóvel. Ressaltamos que é fundamental caprichar nas bordas e nas emendas para que não fique um corte seco entre tinta nova e antiga.

Passo 3: retire as sujeiras do procedimento

Como usamos água com as lixas no processo anterior, a quantidade de poeira é pequena. Contudo não tira o fato de que a combinação de água e pó também deixam algumas manchas, logo precisam ser limpas.

Higienize a região com água e sabão, depois seque com uma flanela e limpe com o desengraxante. Este último produto garante que não tenha sujeiras ou resquícios de produtos que foram passados anteriormente.

Pessoa ensaboando carro vinho

Passo 4: proteja as partes que não receberão pintura

Esse passo é extremamente importante para que sua pintura automotiva seja eficiente e precisa. Afinal, não queremos pintar partes desnecessárias do veículo certo? Esse procedimento também vai te ajudar a economizar tempo com limpezas posteriores.

Proteja as demais áreas do automóvel que não precisam de pintura. Geralmente, são os vidros, os faróis e os pneus. Embora também seja necessária proteger as demais partes que já foram pintadas. Portanto, para manter essas regiões intactas é só revestir com papel jornal e fita adesiva.

Profissional especializado em pintura protegendo carro

Passo 5: aplique a tinta

Faça a preparação da tinta conforme o manual de instruções da marca que você comprou e aplique a primeira demão com a pistola. Mantenha uma distância aproximada de 15 centímetros entre o jato e o local.

Para que obter um bom resultado na pintura, faça o movimento em zigue zague, de forma contínua. Lembre-se de nunca “parar no meio do caminho”. Exemplo: se você está pintando o capô, nunca pare o jato na metade. Comece na lateral esquerda e termine lá do outro lado.

Close em máquina de pintura automotiva

Importante: não tente cobrir tudo já de primeira, repita este processo a quantidade de vezes necessárias. Apenas dê um tempo de 5 minutos entre cada demão, assim a tinta fica bem seca e recebe a próxima camada com melhor qualidade.

Passo 6: aplique o verniz

Após aplicar a tinta, limpe todo o local com uma flanela para retirar impurezas que possam ficar aparentes com a aplicação do verniz. Quando terminar, faça a catálise do verniz conforme cada fabricante indica – para isso leia o manual de instruções.

Regule o jato da pistola para aumentar a pressão. Posteriormente é só aplicar o produto com uma distância maior, aproximadamente 60 centímetros. Dica extra: converse com outros funileiros mais experientes para aumentar seu conhecimento.

Pessoa aplicando verniz em carro vermelho

Agora você já está pronto para realizar uma ótima pintura automotiva. Lembre-se de escolher equipamentos de qualidade, que irão agregar ao seu serviço e facilitar as coisas. Um bom exemplo é a pistola de pintura. Acesse nosso post sobre essa queridinha da pintura e entenda se vale a pena ou não investir em uma para sua oficina.

Obrigado e até o próximo post!

Casa do Soldador

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Nós utilizamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência em nossos serviços e personalizar nossa publicidade. Ao prosseguir navegando, você aceita esta política de monitoramento. Para mais informações, consulte nossa Política de Privacidade