Tipos de Solda: Conheça os Modelos e as Aplicações!

Tipos de Solda: Conheça os Modelos e as Aplicações!

O processo de soldagem é muito importante e deve ser feito com cuidado. Ele está presente em diversos lugares, desde a construção civil até o concerto e reparo de máquinas, ou mesmo na criação de protótipos.

Seja onde for, a soldagem deve ser feita com cuidado e sempre utilizando os equipamentos de segurança. O profissional também deve estar atento quando for comprar a máquina de solda para o seu projeto. Temos um post com as principais características de uma boa máquina de solda que vale a pena conferir.

Também é preciso conhecer bem cada tipo de solda para fazer a escolha certa para o serviço. A Casa do Soldador sabe disso e preparou um guia com os tipos de solda mais usados no mercado, continue a leitura e descubra qual é o melhor para você!

Como acontece a soldagem?

As máquinas de solda são usadas para unir dois metais de forma definitiva. Assim, para separá-los novamente só cortando ou quebrando o material, o que é bem incomum, já que a ideia é não separar mais as duas partes.

Os tipos de solda disponíveis no mercado tem diferenças gritantes, tanto no material, como na forma de ser aplicado. Para entender cada tipo é preciso ter o processo de soldagem bem claro na mente.

Esse processo pode ocorrer de duas maneiras: ou a máquina derrete o próprio metal para realizar a união ou ela utiliza outro material para isso. Confira agora cada tipo de solda e veja qual se adapta melhor a sua necessidade.

1- Soldagem com eletrodo revestido

O nome desse tipo de solda já antecipa o processo, que acontece com o auxilio de um eletrodo revestido. O soldador vai precisar realizar o cordão de solda de forma manual e, depois, utilizar o porta eletrodo para fixar o eletrodo em si.

A máquina de solda utilizada aqui é a inversora, que serve como fonte de soldagem para criar o arco elétrico assim que o eletrodo e a garra negativa encostam nos dois metais que serão unidos. Confira os lugares em que esse tipo de solda é mais usado:

  • Maquinários agrícolas;
  • Construções;
  • Fábricas industrias;
  • Tubulações.

Se quiser entender mais sobre o processo de soldagem com eletrodo revestido, confira nosso post completo sobre o assunto. Assim você fica bem informado e pode fazer uma escolha mais assertiva.

2- Soldagem MIG/MAG

A principal característica desse tipo de solda é o uso de gás para proteger o ar que fica em volta da poça de fusão, que é responsável por criar o cordão de solda. O gás também pode agir em conjunto à poça de fusão.

No processo de soldagem o soldador utiliza um arame que será consumido por meio de aquecimento e, depois, fundido para unir as duas partes. A passagem desse material consumível pode acontecer de 4 maneiras diferentes:

  • Globular;
  • Curto-circuito;
  • Spray;
  • Spray Pulsado.

Esse processo é utilizado principalmente na indústria, ele oferece um custo-benefício muito interessante por causa do baixo preço do material consumível. Mas o equipamento em si pode ser mais caro.

3- Soldagem TIG

A solda TIG tem esse nome porque utiliza um eletrodo de tungstênio para transferir a corrente elétrica as partes que serão unidas, há também a presença de um gás que serve como proteção.

Esse modelo de soldagem apresenta algumas vantagens, como o acabamento de alta qualidade, que o torna perfeito para serviços mais sofisticados e que precisam de refinamento no resultado final. Contudo, para fazer uso desse processo, antes é preciso ter qualificações técnicas na área.

O soldador vai precisar inserir a vareta TIG de forma manual, isso torna o serviço mais preciso mas também um pouco complexo. As soldas MIG e TIG são muito utilizadas em diversos setores e tem diferenças cruciais como custo-benefício e eficiência, que fazem delas uma opção interessante para diferentes objetivos.

4- Soldagem por feixe de elétrons

A soldagem por feixe de elétrons tem um funcionamento bem específico. Uma explicação simples e direta é que nesse tipo de solda é disparado um raio de elétrons nas partes soldadas, o que cria uma chapa responsável por derreter e unir as duas partes.

Esse raio vem em uma velocidade muito alta. O processo ocorre no vácuo, o que permite unir materiais metálicos com pontos de fusão e níveis de condutividade diferentes. A soldagem por feixe de elétrons é a melhor nesses casos.

5- Soldagem por arco submerso

Esse é um processo de soldagem bastante conhecido. O nome é dado porque o arco elétrico fica invisível, o que também diminui respingos e faíscas. Isso torna o processo mais seguro para o usuário!

Você deve estar se perguntando como o arco elétrico fica escondido. A reposta é bem simples, acontece que o material que será consumido está na forma de granulado e não de graveto, se assimilando a uma areia grossa. Quando o processo é iniciado o granulado vai virando uma camada, que acaba escondendo o arco de solda.

6- Soldagem por Oxigás

Esse é um processo de soldagem que caiu em desuso por oferecer muitos riscos. Ele utiliza um maçarico para derreter as duas partes que serão unidas. Por não possuir nem controle e nem arco elétrico, a chama é gerada pelo maçarico. Esse tipo de solda possui alto risco de explosão por causa dos gases gerados no processo.

Como escolher a solda correta?

Na hora de escolher qual tipo de solda será utilizada no projeto, o soldador precisa estar atento aos detalhes de cada máquina e tipo de solda. Algumas máquinas apresentam um ótimo custo-benefício, como a solda MIG, mas deixam a desejar no acabamento.

Já outros modelos podem ser oferecer um serviço melhor e mais eficiente. Em contrapartida esses tipos de soldagem acabam sendo mais caros. O que importa entender aqui é que não existe uma solda melhor ou pior, mas soldas específicas para serviços específicos.

Assim, se você precisa de uma soldagem rápida e barata, comum em serviços com grande demanda, prefira os modelos que garantem um bom custo-benefício. Já, se o serviço for mais exigente, o ideal é utilizar soldas que garantem um acabamento refinado.

Continue acompanhando o blog da Casa do Soldador para ter acesso a informações relevantes desse universo! Toda semana você confere um post novo com dicas e informações que vão agregar ainda mais ao seu dia a dia. Aproveite que está aqui e conheça 3 modelos de inversora com um ótimo custo-benefício para investir. Até o próximo post!

Casa do Soldador

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Nós utilizamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência em nossos serviços e personalizar nossa publicidade. Ao prosseguir navegando, você aceita esta política de monitoramento. Para mais informações, consulte nossa Política de Privacidade