110 ou 220 Volts: conheça as diferenças!

110 ou 220 Volts: conheça as diferenças!

Você, pelo menos uma vez na vida, deve ter ouvido alguém perguntar “essa tomada é 110 ou 220?”, não é mesmo? Isso é bastante comum, já que se alguma ferramenta, eletrônico ou eletrodoméstico for encaixado em voltagens erradas podem acabar queimando.

Mas você sabe o porque isso acontece? E mais, quais são as diferenças entre 110 V e 220 V? Se a resposta for ‘não’, chegou a sua hora de encarar os segredos que rondam a distinção entre essas duas tensões que são tão famosas em nossa rotina.

Então acompanhe a leitura e fique por dentro de cada detalhe!

Qual a diferença entre a tensão 110 e a 220?

As medições 110 e 220 nada mais são que voltagens ou tensões que fazem parte de um circuito elétrico utilizado para ligar os aparelhos que usamos diariamente. As tomadas possuem duas entradas principais, uma para a entrada de elétrons e outra para saída de elétrons.

Assim, o aparelho tem a ação de realizar o funcionamento entre ambas as partes. Portanto, a passagem de partículas que constituem o átomo acontece de maneira correta entre os dois pólos.

Dessa maneira, não existe uma diferença técnica específica entre as voltagens 110 e 220, porque os instrumentos ligados na tomada possuem performances iguais em ambos os casos. Contudo, o que muda são as questões referentes ao potencial da corrente elétrica.

E é por conta disso que não podemos ligar aparelhos 110 volts em plugues 220 volts e vice-versa, pois o estímulo elétrico no segundo caso é muito maior que no primeiro. Logo, se você ligar ferramentas com voltagem 110 em tomadas 220 o aparelho não irá funcionar e, provavelmente, se a situação for inversa, elas irão queimar.

À vista disso, há algumas diferenças notáveis na aparência dos aparelhos que seguem esse padrão e também nos termos utilizados em ambientes profissionais para discriminar uma tensão de outra. São elas:

A espessura dos fios muda?

Pode parecer contraditório, mas não é: os fios de 110 volts são mais espessos que os de 220. Mas qual o motivo disso? Simples, a voltagem menor precisa de muito mais esforço para ligar um aparelho se comparado à menor.

Vamos pensar na seguinte situação: uma criança e um adulto acabaram de chegar do mercado e precisam levar 10 kg de arroz que estão no porta-malas do carro para dentro de casa. São 2 pacotes de 5kg cada, quem vai fazer o trajeto com o peso mais rapidamente?

Provavelmente o adulto, concorda? É isso que, teoricamente, acontece com essas duas tensões, sendo a 110 a criança e o 220 o jovem. A primeira precisa de um esforço maior para fazer os objetos funcionarem e, dessa forma, necessita de um espaço maior, que no caso da criancinha seria o tempo e na voltagem o tamanho do fio.

Qual escolher: 110 V ou 220 V?

Se for levar em conta questões relacionadas a choques, por exemplo, a melhor opção é a voltagem 110, já que sua tensão é maior e, consequentemente, a descarga elétrica também.

Agora, se estiver pensando em riscos de apagões, aí a situação já muda de cenário, porque quanto maior a tensão, menor é a corrente elétrica. E os apagões, em sua maioria, são causados por excesso de correntes elétricas, por isso não deixe de investir em um gerador de energia de qualidade se o perigo de apagão for em ambientes profissionais.

Mas, para que os objetos não queimem se forem colocados na tomada, a melhor alternativa é optar por aparelhos bivolt. Eles podem ser colocados em tomadas 110 e 220 V, uma vez que o sistema elétrico dispõe dessas duas tensões diferentes.

Ou seja, tudo irá depender de sua necessidade e/ou desejo. Agora, se a economia é um dos benefícios mais importantes para você, talvez a escolha tenha que ser tensões com 220 volts. É exatamente isso que você vai entender no tópico seguinte, confira!

É verdade que 220 V gasta menos que 110 V?

Sim, a tensão 220 V gasta menos se comparados a 110 V, tanto em instalação quanto na rotina diária. Temos que pensar que como o potencial das correntes elétricas precisam ser maiores em 110 volts, há um gasto de energia maior.

Além disso, o custo para passar fios elétricos de 220 V é mais baixo, visto que são menores e não existe a necessidade de tanta fiação.

Então, se você desejar uma conta de luz mais barata ao final do mês, as escolhas 220 V são bem mais interessantes.

Por que no Brasil os aparelhos possuem 3 pinos?

No Brasil, a padronização dos 3 pinos gerou muita discussão no começo, entretanto o terceiro pino, que se chama ‘terra’, torna a utilização dos aparelhos muito mais segura. E sabe qual é o motivo? O isolamento é completo!

Dessa forma, se você ou alguém encostar sem querer na tomada, o choque será minimizado. Isso porque dizemos que a função do último pino é levar para terra toda e qualquer descarga elétrica com alto potencial de causar algum estrago ou acidente.

Porém, isso só acontece quando o aterramento do local que está a tomada é feito de maneira adequada. Essa técnica visa encaminhar até o solo da residência a eletricidade que atravessa o lugar, ou seja, à terra. No site do Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia) você encontra mais informações sobre o padrão brasileiro de plugues e tomadas.

Então, conseguiu tirar suas dúvidas sobre a diferença entre as tensões 110 V e 220 V? Esperamos que sim! Aproveite e compartilhe o conteúdo em suas redes sociais para que outras pessoas também tenham acesso às informações.

Vamos ficando por aqui. Até o próximo post!

Casa do Soldador

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Nós utilizamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência em nossos serviços e personalizar nossa publicidade. Ao prosseguir navegando, você aceita esta política de monitoramento. Para mais informações, consulte nossa Política de Privacidade