Diferenças entre Máquina de Solda Inversora e Transformador: confira

Diferenças entre Máquina de Solda Inversora e Transformador: confira

Duas máquinas com a mesma função, porém com características bem diferentes. Enquanto uma delas possui uma roupagem moderna e intuitiva, a outra carrega consigo a força de uma tradição e muitos anos de domínio completo de mercado. A Máquina de Solda Inversora e o Transformador possuem diferenças que são representações ideias da evolução tecnológica na área da soldagem.

Nesse post, nós listamos algumas das principais diferenças entre essas duas máquinas, para você que está começando na área ou deseja entender se é uma boa ideia investir em um modelo mais moderno para seus trabalhos. Acompanhe a leitura!

4 principais diferenças entre máquina de solda inversora e transformador

Toda ferramenta utilizada no setor de solda é indispensável para realizar esse trabalho tão essencial em diversas empresas. No entanto, assim como todas as áreas da prestação de serviço tem evoluído em tecnologia nos últimos anos, é comum que profissionais do setor de solda precisem se adaptar e modernizar  seus equipamentos para entregar o melhor trabalho sempre.

A intenção desse texto não é elencar um recurso melhor ou pior, mas sim te ajudar a entender quais são as vantagens que esses investimentos em produtos mais tecnológicos podem agregar à sua rotina diária. Sabemos que, de forma geral, a máquina de solda inversora e o transformador servem exatamente para a mesma função, então, para pontuar as diferenças, vamos dividi-las em alguns subtópicos:

Diferenças em tamanho e peso: a usabilidade em jogo!

Com certeza a diferença mais visível entre essas duas ferramentas fica exposta bem em frente aos nossos olhos. Basta comparar o tamanho dos dois produtos para perceber que o transformador é bem mais pesado e robusto que a inversora. Dessa forma, ele é indicado para trabalhos em espaços que exigem uma ferramenta com mais resistência, que raramente sofreria danos.

Transformador Solda

Por outro lado, as Inversoras apresentam uma imagem mais leve e compacta. Assim, sua usabilidade acaba sendo bem maior, já que com ela é possível alcançar lugares que com um transformador seria bem mais difícil. Muitas vezes, ela acaba pesando menos da metade de um transformador, além de poder contar com alças que facilitam – e muito – o transporte.

Ainda pensando em usabilidade, devemos levar em consideração que as inversoras consomem menos energia que os robustos transformadores. Sendo assim, eles podem ser mais úteis em locais remotos, como campos e fazendas, pois o soldador pode utilizar geradores de energia de acordo com a potência da máquina! Mas não devemos considerar apenas a usabilidade ao realizar um trabalho, certo? Vejamos, então, os próximos pontos.

Diferenças de performance

É comum que a gente imagine que quanto maior uma ferramenta, mais potente ela é. Pode ser que esse pensamento funcione bem em outras áreas, mas no caso em questão, não é bem assim que acontece. Mesmo sendo menorzinha e mais leve, as máquinas inversoras possuem uma performance muito boa! Elas são super potentes e capazes de te atender até nas ocasiões mais complexas.

Isso acontece porque as inversoras operam em faixas de 110v ou 220v e produzem, a partir da corrente alternada, uma variação em corrente contínua. Assim, forma-se uma corrente elétrica que causa a estabilidade do arco elétrico, o que acaba por produzir uma solda bem feita, perfeita, com menos respingos que o normal. Isso significa que, no dia a dia, utilizar uma inversora facilita bastante o trabalho.

Além de disso, as inversoras podem ser utilizadas em tomadas domésticas ou fiações mais simples. Por outro lado, um transformador necessita de uma rede elétrica mais forte (geralmente a nível comercial/industrial). E então,  está ficando fácil escolher entre uma das ferramentas, não?

Diferenças na tecnologia

Esse é um dos pontos que mais causam curiosidade nos profissionais da área. Afinal, as inversoras surgiram no mercado com uma proposta de atuação por circuitos eletrônicos. Em suma, isso simboliza muito mais eficiência na troca de tensão e corrente elétrica. Além disso, algumas das melhores inversoras do mercado prometem ser capazes de atuar em qualquer tipo de eletrodo.

Esses fatores ainda se unem a algo super comum em dispositivos modernos: regular as configurações da máquina inversora é muito simples! Normalmente, elas possuem visores práticos com funções muito interessantes. A função Hot start, por exemplo, proporciona a automação do aumento da voltagem naquele momento em que o arco se abre. Isso minimiza o número de respingos, facilitando muito o trabalho.

Inversora Amarela tamanhos Solda

Outra função que normalmente faz toda a diferença durante o uso das inversoras é o Arc Force, que como o nome em português sugere (força do arco) mede a performance do arco de soldagem. Nos momentos em que é considerado que o arco não está ideal, a inversora automaticamente diminui ou aumenta a amperagem. Assim, o arco continua estável e aberto durante todo o processo.

Estas tecnologias nas Inversoras ajudam a produzir um cordão de solda macio, suave e estável, fazendo com que o trabalho fique perfeito e bem acabado. Enquanto isso, os transformadores, como são ferramentas mais antigas, não possuem tanta praticidade. Mas é claro: poder contar com todas as vantagens das inversoras é algo que pode custar caro, devido, justamente, ao salto tecnológico.

Gasto ou investimento? Diferenças de custo-benefício

Investir em algo mais leve, moderno e fácil de usar, com certeza é uma boa alternativa. Afinal, uma única ferramenta é capaz de ser útil em diferentes tipos de trabalho, em diferentes momentos, sempre com bastante eficiência. Nesse sentido as inversoras devem sempre ser consideradas como um grande investimento. Porém, é importante ressaltar que os transformadores também executam essas funções e, mesmo não sendo tão potentes ou leves, são perfeitamente eficientes.  

Trabalho rural inversora solda

Também precisamos levar em conta os gastos com manutenção. Os transformadores oferecem inúmeras vantagens nesse sentido, já que normalmente é comum encontrar peças de reposição com facilidade e reparar problemas é algo realizado com facilidade. Já as inversoras, ao apresentarem problema, irão exigir o trabalho de um técnico especialista, o que pode elevar os custos da manutenção.

No entanto, acreditamos que esse não seja um motivo de preocupação, já que as marcas geralmente possuem uma grande gama de assistências técnicas e oferecem garantias contratuais nos produtos (de 1 a 2 anos em média). Com tantas informações em mãos, você já sabe qual dessas ferramentas escolher?

Como escolher a ferramenta certa para o seu uso?

Em uma realidade ideal, algo excelente seria poder contar com as duas ferramentas. Já que uma pode complementar a outra muito bem. Enquanto um atua com excelência em espaços que exigem mais rusticidade e resistência, a outra acrescenta muita praticidade e facilita qualquer rotina. Esse suporte tecnológico pode ser o que você precisa nesse momento, para agilizar seu tempo e render ainda mais.

Porém, além de considerar as facilidades e todos os outros pontos que abordamos no texto, é essencial que você avalie a real necessidade do seu trabalho no momento. É muito mais fácil escolher o produto certo ao conhecê-los bem! Por isso, pesquise a fundo cada modelo em uma loja confiável e observe quais são as principais características técnicas dessas ferramentas.

Aqui na Casa do Soldador prezamos por te deixar sempre bem informado. Então, continue nos acompanhando, em breve estaremos de volta com outras informações e novidades do setor de solda, elétrica e muito mais. Até a próxima!

Casa do Soldador

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Nós utilizamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência em nossos serviços e personalizar nossa publicidade. Ao prosseguir navegando, você aceita esta política de monitoramento. Para mais informações, consulte nossa Política de Privacidade