Conheça o processo de soldagem com eletrodo revestido!

Conheça o processo de soldagem com eletrodo revestido!

Soldagem de Eletrodo Revestido: Conheça o Processo com a Casa do Soldador!

O processo de soldagem de eletrodo revestido é uma técnica desenvolvida há bastante tempo, que consiste em usar um eletrodo elétrico para unir duas pontas metálicas. Bastante comum entre soldadores, a soldagem manual a arco elétrico, como também é conhecida a técnica, reúne diversas vantagens!

Você sabe como funciona o processo de soldagem de eletrodo revestido e quais seus benefícios? Tudo bem, a gente resolve isso para você! Continue rolando a página e conheça nosso conteúdo completo sobre uma das mais famosas técnicas de soldagem do nicho!

O que é o processo de soldagem de eletrodo revestido?

De maneira geral, o processo consiste em impor calor a um arco elétrico, que deverá ser usado para unir um eletrodo metálico à peça que receberá a soldagem! É a temperatura alta que faz com que o metal seja fundido. Para que não exista contaminação com microrganismos típicos da atmosfera, são produzidos gases que formam uma camada protetora sob o local soldado.

Bastante usado para soldar metais como ferro, aço e aço inoxidável, o processo de soldagem de eletrodo revestido também é eficiente em ligas metálicas como níquel, alumínio e cobre! Aliás, esse procedimento pode ser usado inclusive debaixo d’água e em soldagem por gravidade, como no caso de estaleiros.

É complicado efetuar o processo de soldagem sem os equipamentos certos, concorda? Aqui no blog nós temos um post que te ajuda e escolher a máquina de solda ideal para o seu trabalho. Dê um pulinho por lá!

Onde é usado o processo de soldagem com eletrodo revestido?

Esse tipo de processo de soldagem é um dos mais utilizados até hoje, uma vez que tem grande versatilidade dentre os outros, já grande parte dos metais podem receber processo de revestimento por solda.

Em relação a área de aplicação, é bastante comum para montagem e fabricação de estruturas metálicas. Além disso, grande parte dos metalúrgicos, mecânicos e demais profissionais que usam o processo atuam com maquinários agrícolas.

Há grande variabilidade entre os modelos de eletrodos revestidos, e cada um possui uma especificidade própria em relação aos gases que produz. Por exemplo, o eletrodo E7018 possui em seu interior um revestimento considerado clássico, composto por adição de baixo hidrogênio e pó de ferro misturado a silicato de potássio.

No caso do E6010, possui revestimento considerado celulósico, com acréscimo de silicato de sódio. Já o E6013, é feito em aço carbono e é revestido por uma camada de rutílico. Enfim, os tipos de eletrodos revestidos são muitos, e conhecê-los é imprescindível para efetuar a soldagem de maneira correta e durável. Pense nisso, tudo bem?

E por falar em soldagem, você sabia que é necessário saber o tamanho ideal de uma máquina de solda, para que o reparo seja feito de maneira eficiente? Pois é, aqui mesmo no blog nós temos um conteúdo sobre isso! Passe por lá depois e confira!

Quais as vantagens e desvantagem do procedimento?

Existem diversas vantagens para adotar o processo de soldagem de eletrodo revestido, mas o que mais chama atenção é o baixo custo. Nele não é preciso fazer grande investimento, uma vez que os materiais usados são mais baratos. Além disso, não há necessidade de suprimento de gás, já que o eletrodo possui tudo o que é suficiente para unir as ligas metálicas.

Outro benefício de adotar o procedimento é que ele pode ser usado em diversas aplicações, já que possui grande diversidade de matéria prima. Aliás, os mesmos equipamento usados no processo de soldagem, também podem ser usados em outras demandas, o que facilita bastante!

Entretanto, mesmo apresentando diversas vantagens, é preciso considerar que o processo de soldagem de eletrodo revestido possui baixa produtividade, já que é uma atividade manual e bastante minuciosa. Ademais, é preciso bastante cuidado ao lidar com os eletrodos, sendo necessário o uso de equipamentos de proteção individual.

Outro fator, é que nesse tipo de soldagem são emitidos grande número de gases e fumos, o que pode ser prejudicial para quem faz o manejo – por isso a importância de adotar equipamentos que protejam o soldador.

Enfim, cabe a você decidir o que é mais vantajoso em todo o processo, não é mesmo? O que nós podemos dizer que é esse tipo de soldagem é utilizada há bastante tempo, sendo datado desde 1885, quando começou na Inglaterra industrial. Isso demonstra que ele continua apresentando bons resultados, concorda?

E daí, o que achou desse post? Semanalmente, aqui no blog da Casa do Soldador, nós trazemos muitos outros como esse! Continue navegando por aqui e confira mais informações sobre soldagem, ferramentas e dicas em geral.

Ah, aproveitando que você está interessado no processo de soldagem, que tal ler nosso texto sobre as diferenças entre máquina de solda inversora e transformador! Te espero por lá, beleza?

 

Casa do Soldador

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Nós utilizamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência em nossos serviços e personalizar nossa publicidade. Ao prosseguir navegando, você aceita esta política de monitoramento. Para mais informações, consulte nossa Política de Privacidade