Descubra todos os tipos de lixadeiras na Casa do Soldador

As ferramentas elétricas e manuais são fundamentais para facilitar os processos do dia a dia, seja para fazer reformas em casa ou para trabalhos mais complexos. Dentre os muitos equipamentos, as lixadeiras têm qualidades indispensáveis em diversas situações.

Das pequenas oficinas até as grandes indústrias, os mais variados tipos de lixadeiras são utilizados. Assim, os diferentes propósitos são alcançados com praticidade e bom custo-benefício.

Para alcançar o resultado ideal, é preciso compreender melhor o desempenho de cada opção de equipamento, o material que será lixado e o nível de dificuldade de uso da máquina. Pensando nisso, separei os principais modelos de lixadeira do mercado para você conhecer melhor suas funções.

Continue lendo e confira as informações que eu trouxe no artigo de hoje!

Os 8 principais tipos de lixadeiras

Finalizar uma superfície é muito essencial, essa ação é um processo que garante um resultado no acabamento que agrega valor ao produto. Assim, sabendo como usar uma lixadeira de alta qualidade e direcionada para o material que será lixado, os acabamentos serão feitos de forma rápida e com ótimos resultados.

1. Lixadeira orbital

Os variados modelos de lixadeira orbital são indicados principalmente para superfícies de aço e metal. Essa máquina é leve e tem movimentos leves que também podem fazer um bom acabamento para madeira. Elas estão disponíveis no mercado em formato retangular e quadrado, além de ter seu manuseio fácil.

2. Lixadeira roto orbital

Juntando dois movimentos, a lixadeira roto orbital tem seu funcionamento perfeito para finalizar superfícies planas. Também é possível trabalhar com aços e madeira, porém, seu lixamento tem o foco em detalhes mais delicados e processos mais leves.

Essa é a opção mais “sutil” do mercado pela sua capacidade de fazer trabalhos mais requintados.

3. Lixadeira roto orbital pneumática

Seguindo os grupos de lixadeiras orbitais, as pneumáticas seguem a ideia de um funcionamento por meio de ar comprimido. Considerando isso, ela é um modelo mais simples que as ferramentas elétricas. Assim, utilizá-la é fácil e prático, só que fica com propensão a ter falhas ou defeitos.

4. Lixadeira excêntrica

Agora, se busca um acabamento mais fino, sem estrias, as lixadeiras excêntricas são uma escolha super eficaz. Esse modelo versátil é ideal para polir verniz, plástico, madeira e outros, tanto em paredes curvas quanto superfícies planas.

5. Lixadeira de cinta

A lixadeira de cinta já é uma opção mais bruta, exigindo mais atenção durante o seu uso. Isso porque a colocação da lixa é diferente, precisando de atenção e um posicionamento correto para garantir as vantagens dessa máquina.

Entre uma das maiores vantagens é possível citar a capacidade de lixar grandes peças de madeira com facilidade. Além disso, ela facilita os acabamentos intensos em superfícies ou paredes de verniz, pinturas e até plásticos, tendo opções fixas ou elétricas de mão.

6. Lixadeira combinada

A lixadeira combinada tem duas funções: lixar na vertical e horizontal. Isso acontece por ser um equipamento de mesa que tem uma lixa de disco na lateral e na parte superior tem uma lixa de cinta.

Dessa forma, seu lixamento na vertical garante um aspecto de qualidade, dando um acabamento especial para as peças. Lembrando que é indicado para peças menores e que necessitam de finalizações mais suaves.

7. Lixadeira angular

A lixadeira angular é indicada para profissionais que já tenham experiência em lidar com equipamentos de alta potência. Esse maquinário é para quem deseja lixar com grande intensidade superfícies de metais, madeiras, aços e outros materiais.

Vale lembrar que seus acabamentos são recomendados principalmente para superfícies que não precisam de um resultado super liso.

8. Lixadeira de detalhe

E a última dessa lista, a lixadeira de detalhe é um modelo que faz sucesso para os artesãos e moveleiros. Visto que essa máquina tem como foco detalhar e dar mais nuances para os trabalhos, ela é super eficiente para quem realiza designs elaborados.

Assim, tanto em materiais como madeira e ferro, ela consegue moldar mínimos detalhes. Seu uso é muito prático, sendo uma das alternativas para quem deseja escolher uma lixadeira para madeira.

Qual a diferença entre lixadeira angular e de roto-orbital?

A lixadeira angular é recomendada para desgastes de materiais, diferente das de roto-orbital e orbital que já executam uma boa finalização. Assim, a lixadeira angular consegue criar formas por conta da sua habilidade de moldar superfícies.

Sabendo das diferenças de ambos, você consegue separar as opções e definir qual é a melhor para as suas atividades. Confira o nosso conteúdo de melhores lixadeiras para madeira e saiba quais são as mais adequadas para trabalhos com esse material.

Agora que você descobriu um pouco mais sobre as lixadeiras, que tal acessar mais conteúdos sobre marcenaria, solda e mais? Aqui no blog da Casa do Soldador você encontra artigos assertivos para auxiliar você com suas dificuldades e curiosidades.

Obrigado e até a próxima!

Photo of author

Autor: Luís Guilherme

Luís Guilherme Cabral, um funcionário renomado na Casa do Soldador, começou a trabalhar com a empresa em 2013: foi separador, conferente, atuou no despacho de mercadorias, contagem, balcão de vendas, marketing e agora é coordenador do e-commerce. Durante toda a sua jornada, absorveu conhecimentos únicos e especializados na área de soldagem e marcenaria, o que o auxilia na hora de compartilhar esse conhecimento com os clientes no balcão e em nosso blog. Buscando, então, sanar as dúvidas de todos os nossos clientes, Luís trabalha para trazer conteúdos de qualidade e realistas com o dia a dia de nossos usuários, que vão desde a instalação de equipamentos, listas e dicas de ferramentas, até conteúdos mais aprofundados e técnicos sobre solda.

Deixe um comentário